Arbitragem contemporânea é tema de encontro virtual da CBV

Publicado em: 07/07/2020 22:03

Do Rio de Janeiro (RJ) – 07.07.2020

A arbitragem contemporânea foi tema desta terça-feira (07.07) no projeto Academia do Voleibol. A série de encontros virtuais da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) visa levar conhecimento aos profissionais da modalidade durante a pandemia da COVID-19, enquanto os torneios estão paralisados. A apresentação foi realizada pelo experiente árbitro internacional Paulo Turci, que comandou partidas durante os jogos da Rio-2016.

O paranaense de 56 anos falou para cerca de 200 profissionais de todo país, a maior parte deles árbitros e integrantes da Comissão Brasileira de Arbitragem de Voleibol (Cobrav), que atualmente é presidida pelo árbitro internacional George Kuroki. Paulo Turci analisou as mudanças que a ocupação sofreu ao longo dos anos, a implementação da tecnologia e a necessidade de atualização constante.

“A postura enérgica, quase policial que notávamos no passado, vem sendo substituída gradativamente por um papel conciliador. Mas utilizando a palavra conciliador no sentido de julgar os lances de acordo com os conhecimentos. Mostrar às equipes que a decisão está baseada em princípios da regra, que existem fundamentos pautados para a escolha. Isso faz com que a atmosfera do jogo passe a ser mais conciliadora. Os agentes do jogo passam a entender e aceitar de forma correta suas decisões”, disse Turci.

A mediação da 17ª palestra da Academia do Vôlei foi realizada pelo superintendente de competições de vôlei de quadra da CBV, Renato D’Ávila, que destacou o currículo do paranaense e celebrou a oportunidade de dividir conhecimento.

“Paulo é um árbitro internacional que possui uma carreira de muito sucesso, altamente reconhecido, e temos muita satisfação em tê-lo conosco na Academia, levando para vários locais do país este tema importante. Teremos uma troca de experiências, um bate-papo sobre as perspectivas da arbitragem contemporânea. Algo mais relacionado aos desafios da carreira, do que uma parte teórica”, disse.

Paulo Turci também comentou as implicações da tecnologia na profissão do árbitro, com o uso das imagens para checagem de lances, que cada vez mais fazem parte do espetáculo.

“À medida que a tecnologia se torna mais acessível, e esta mudança está acontecendo de maneira muito rápida no esporte de alto rendimento, será necessário que os árbitros de todos os níveis se familiarizem com suas aplicações. É um componente que será cada vez mais presente e conhecer e dominar essas tecnologias que serão aplicadas no esporte, no vôlei mais especificamente, é uma necessidade, sem dúvida”, destacou.

A ‘Academia do Voleibol’ já proporcionou outras dezesseis reuniões virtuais com temas variados sobre vôlei de praia, vôlei de quadra e Comissão Nacional de Treinadores (Conat). O conteúdo posteriormente também fica disponibilizado no YouTube da CBV.

Confira abaixo as palestras já realizadas:

"Gestão e preparação de equipe”, com o técnico da seleção brasileira masculina, Renan.

"Detecção de talentos e iniciação da modalidade", com o técnico da seleção de base masculina de vôlei de praia Robson Xavier.

“Paixão e estratégias de coping de atletas da modalidade no contexto nacional”, com Nayara Fernandes, doutoranda de Educação Física UEM/UEL, Lucas Palermo, auxiliar técnico do time Ágatha/Duda, Fernando Mari, preparador físico da AMVP, de Maringá (PR), e Robson Xavier, técnico das duplas da AMVP.

"Desafios da nova geração", com o técnico da seleção brasileira feminina, José Roberto Guimarães.

"Preparação física em todos os níveis de treinamento", com o preparador físico medalhista olímpico Oliveira Neto.

"Sistemas de ataque 5:1", com os professores Carlos Henrique Ribeiro Moreira, Fabiano Girotto Assis e Fernando Mendes Rabelo.

"Planejamento e preparação técnica da seleção sub-21", com o técnico Giovane Gávio.

"A importância do esporte na escola", com o gerente executivo de desenvolvimento esportivo do COB, Kenji Sato.

"Instituicionalização do vôlei de praia", com os treinadores Giuliano Sucupira, Leopoldo Sindice, Leandro Garrot e Joanildo Costa Júnior.

"Análise e desafios, propostas para a base", com o técnico Hairton Cabral.

“Gestão e preparação de equipes durante um ciclo olímpico”, com o técnico Leandro Brachola, campeão da Rio-2016 com Alison/Bruno Schmidt, e classificado para Tóquio-2021 com Alison/Álvaro Filho.

“O papel de cada jogador e a individualização da recepção”, com apresentação e debate de artigo apresentado no nível IV pelos treinadores Ricardo Royes dos Santos Moura, Marcus Antônio Bichini Junior e Robson Luiz Rodrigues.

“Necessidades técnicas na seleção de base”, com Fabiano Ribeiro, o Magoo, técnico da seleção brasileira sub-19 masculina.

"Transformando sonhos em vitórias", com os atletas de vôlei de praia Alison e Ágatha.

“Treinadores brasileiros de vôlei de praia: conhecimento e competências”, com apresentação e debate de artigo apresentado no nível IV pelos treinadores Ana Rita Muniz Divino, Francisco de Oliveira Neto, Ivomary Ramos Missaka e Márcio Mário Artur de Oliveira.

"Liderança consciente", com o ex-atleta olímpico e coach do COB, Antônio Carlos Moreno.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais