Institucional - CBV - Confederação Brasileira de Vôlei 

Mudanças no estatuto e maior participação dos atletas são destaque na AGO

Publicado em: 21/03/2018 17:50

A manhã desta quarta-feira (21.03) foi de grande relevância para o voleibol brasileiro. Em Saquarema (RJ), no Centro de Desenvolvimento do Voleibol (CDV), a Assembleia Geral Ordinária da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) definiu importantes mudanças no estatuto da instituição. O aumento em 100% da participação dos atletas nas votações, a criação do Conselho Administrativo e o fim de barreiras para a candidatura ao cargo de presidente da entidade.

A partir de agora, qualquer brasileiro maior de 21 anos, desde que conte com o apoio de pelo menos seis membros da Assembleia (cinco deles devem ser Federações Estaduais), pode se candidatar à presidência da CBV. O avanço foi comemorado pelo diretor executivo da CBV, Radamés Lattari.

“Eu fiquei muito feliz com a Assembleia. O fato mais marcante definido hoje é o fim das barreiras para a presidência da entidade. Agora qualquer brasileiro maior de 21 anos, contando com o apoio de membros da Assembleia, poderá se candidatar. Até bem pouco tempo atrás nomes importantes da história do voleibol não poderiam ser candidatos ao cargo, e agora podem”. disse Radamés.

O dirigente ainda destacou a criação do Conselho Administrativo que contará com 13 membros. Os participantes deste conselho ainda serão definidos, mas o grupo será formado por sete presidentes de Federações (as cinco regiões brasileiras deverão ser representadas), dois representantes dos atletas, dois clubes e ainda o presidente e o vice-presidente da CBV.

“Hoje tivemos mudanças importantes no estatuto. A criação do Conselho Administrativo mostra que estamos indo no caminho certo, debatendo de forma clara cada ideia, assim como demonstra transparência. Assim, teremos participação efetiva de todos os envolvidos no voleibol brasileiro”, completou.

Outra resolução considerada bastante positiva foi o aumento de dois para quatro atletas com direito a voto na Assembleia. A sugestão apresentada por Emanuel Rêgo, presidente da Comissão de Atletas de Voleibol de Praia foi aprovada e já entrará em vigor na próxima edição da AGO. Ao final da reunião o ex-atleta, que é ainda uma das maiores referências na modalidade, considerou a mudança uma grande vitória.

“Nós atletas saímos com uma grande vitória e aumentamos em 100% a nossa participação nas decisões. Enxergamos o momento que a CBV está passando, e está aberta a mudanças. Desde 2016 estamos mostrando vontade de colaborar. Apresentamos uma mudança inicial, e, que para muitos pode parecer pequena, para nós, é gigante. Estamos dando credibilidade. E, como atletas, temos que participar do processo não somente como questionadores, mas sugerindo soluções. Conseguimos mudanças positivas”, contou Emanuel.

Na Assembleia também foi apresentado oficialmente o novo presidente da Comissão Brasileira de Arbitragem de Vôlei (COBRAV), George Kuroki, aprovou-se a nomeação do levantador Raphael Oliveira (EMS Funvic Taubaté) e Oscar Brandão (atleta do vôlei de praia) como novos integrantes do Comitê de Apoio ao Conselho Diretor, além da apresentação do orçamento anual aprovado pelo Conselho Fiscal. Estiveram na mesa o presidente da CBV, Walter Pitombo Laranjeiras, o vice, Neuri Barbieri, o diretor executivo Radamés Lattari, e o secretário da Assembleia, João Petrolitano Gonçalves (Presidente da Federação Acreana de Voleibol).

Transparência na gestão é o foco

Além de comentar a respeito do resultado favorável aos atletas nas votações. Emanuel também disse estar bastante otimista com a postura adotada pela atual gestão da CBV. Para ele a postura apresentada pelos dirigentes da entidade na Assembleia desta quarta-feira foi ao encontro da modernização do esporte.

“Eu vejo com bons olhos o momento que a CBV está passando em relação à gestão. Tem mostrado mais transparência, inclusive a Assembleia hoje teve uma fluidez interessante. As mudanças no estatuto, as alterações, as conversas e opiniões, tudo isto mostra a instituição está controlando bem a situação”.

Também presente no evento, Elvis Kleber de Arruda Figueiredo, Gerente de Divisão da Diretoria de Marketing e Comunicação do Banco do Brasil, ficou satisfeito com o que foi mostrado durante o encontro no CDV. Para Elvis, participar como convidado em uma Assembleia Geral de uma instituição como a CBV é um fator positivo para a relação do patrocinador com o voleibol.

“O Banco do Brasil como patrocinador está aqui como ouvinte para ficar mais próximo da CBV. E, como principal patrocinador, queremos o sucesso do esporte, ver o vôlei crescendo novamente, alcançando os patamares que já esteve anteriormente. Isto é bom para todos, para o Banco do Brasil, para a CBV, para os atletas e para os torcedores. Nós buscamos aproximar esta parceria cada vez mais. Queremos fomentar o esporte e a CBV tem papel fundamental. A CBV se mostra acessível e isto é muito bom para o esporte e reforça ainda mais nossa parceria”, comentou Figueiredo.

Da Assembleia desta quarta-feira participaram como membros votantes os representantes de 26 das 27 Federações, além do presidente da Comissão de Atletas de Voleibol de Praia, Emanuel Rego. O presidente da Comissão de Atletas de Voleibol de Quadra, André Heller, não pôde estar presente. Elói de Oliveira e Lissandra de Jesus Pelizaro estiveram representando, respectivamente, Minas Tênis Clube e Esporte Clube Pinheiros. Ao final do encontro todos respeitaram um minuto de silêncio em memória de Bebeto de Freitas.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais